Livro “A Virada” desvenda a inovação e orienta empreendedores como torná-la sua aliada

  • 24/01/2023



     

    Livro “A Virada” desvenda a inovação e orienta empreendedores como torná-la sua aliada

    Em seu artigo “Descubra como a inovação pode ser sua aliada”, publicado no livro “A Virada – Como Reinventar Seu Negócio Em Tempos de Incerteza”, a analista do Sebrae, Ana Claudia Rizzi, desmitifica a inovação dentro do universo dos negócios. Especialista no tema, ela apresenta o assunto de forma didática, explorando o conceito e tipos de inovação, além de apontar caminhos para líderes e empreendedores que desejam criar uma cultura de inovação dentro de suas empresas e organizações.

    “As pessoas associam a inovação a empresas de tecnologia ou a grandes empresas e na verdade não é isso. A inovação está relacionada a resolver alguma dor com o uso da criatividade em qualquer tipo de negócio. Eu posso ter uma panificadora ou um mercado de bairro e ser inovador”, ressalta a analista do Sebrae.

    A Agência Sebrae de Notícias (ASN) conversou com a especialista que é gestora de projetos no Sebrae Paraná com foco em Inovação, Startups e Retailtech. Confira abaixo a entrevista:

    ASN – Qual seria os primeiros passos para um empreendedor começar a inovar dentro da sua empresa?
    Analista – Primeiramente, é ter uma mudança de mindset, ou seja, mudar sua mentalidade seja você um empreendedor, um líder, um gerente. Para isso, é preciso estar atento às possibilidades e não apenas no problema em si dentro do seu mercado ou seu segmento. Se você tem uma panificadora ou um mercado de bairro, observe como um negócio, como uma mecânica ou uma metalúrgica estão inovando. É possível que você possa adaptar essa inovação para o seu negócio. Também destaco que é importante não ter medo de errar porque isso faz parte do processo.

    ASN – Quais atitudes, comportamentos ou características são indispensáveis para um líder ou gestor de uma empresa que quer inovar?
    Analista – Quando você trabalha com inovação ou com tendências, é preciso ter a humildade para aceitar que ninguém sabe tudo. É preciso saber colocar seus colaboradores na função certa e estar disposto a ouvir tanto os clientes quanto sua equipe. Quanto mais o seu time estiver alinhado com essa mentalidade de inovação, mais o seu negócio tem chances de prosperar.

    ASN – Por que a diversidade dentro das empresas é fundamental para promover um ambiente inovador? Como a diversidade se relaciona com a inovação?
    Analista – Eu destaco que a diversidade vai além do gênero, orientação sexual, raça. Ela também inclui diversidade de gerações. Mesmo que você tenha seu público-alvo bem definido, a sua empresa atende pessoas de diferentes perfis e necessidades. Com um time diverso, é possível ter uma visão muito maior, capaz de entregar mais valor. Na hora de criar algo, lançar um produto ou atender o cliente, o seu negócio vai conseguir analisar e atender diferentes perfis e com isso, ter mais resultados.

    ASN – Como você avalia o potencial dos pequenos negócios dentro desse movimento estimulante de inovação que cresce a cada dia?
    Analista – Temos cada vez mais ecossistemas de inovação se desenvolvendo no país, apesar de que em algumas regiões eles estão mais ativos do que em outras. O bacana é que eles estejam se conectando com o todo porque quando existe um ecossistema muito local, ele fica focado em resolver um problema daquela localidade. Então, essa troca entre os ecossistemas é muito importante para estimular a inovação e como eu falei, permitir enxergar novas possibilidades.

    ASN – No seu artigo, você também trata da chamada inovação aberta. Como os pequenos negócios podem se beneficiar desse tipo de inovação?
    Analista – Quando se trabalha com inovação aberta, falamos no bem ou sonho coletivo para o futuro, lembrando que o desenvolvimento de ecossistemas envolve a participação das universidades, indústrias e governo. Quando os interesses distintos de cada um desses atores se conectam entre si, fica mais fácil desse sonho se concretizar. Outro ponto é que a inovação aberta permite que eu não precise inventar a roda. Quando eu abro o problema da minha empresa, é muito comum que a solução já esteja disponível no mercado ou que eu encontre uma equipe de fora, de uma startup, por exemplo, que pode estar mais preparada para resolver o meu problema. Isso permite ser muito mais assertivo na solução, economizando tempo e recursos financeiros.

    Fonte: Agência Sebrae


Fique por dentro das notícias on-line

Veja todas as notícias on-line
Subir ao topo
91 8111-4548
91 8111-5039